Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2015

Brilho

acende apaga, acende apaga, acende apaga, acende apaga esse pisca-pisca ainda vai dar curto-circuito perigo: espontaneidade escapa luz precisa brilhar infinito
Maritta Cury
19/05/2015


Espera

Construindo uma história, imagino fazer palavras escreverem-se sozinhas sem sucesso, logo as impeço... e a fábula segue à espera... à espreita... sem saber se terá um final feliz
Maritta Cury 14/05/2015

Romântica?

E eu que sempre me pensei romântica
Descobri que já não tenho mais pressa

Maritta Cury
12/05/2015


Mãe, sempre, mãe

Minha mãe, minha eterna mulher maravilha,
pra sempre minha rainha
Mais forte não há
Vivo em busca de um suspiro de tudo que recebi de ti
Pra um dia lhe ofertar
Maritta Cury 10/05/2015